#PartiuOutrosRumos

Alguns dias atrás na extrema pura falta do que fazer abri esse blog e devo dizer que fico surpreso que ATÉ HOJE temos visitantes e um ou outro comentário.

Em primeiro lugar quero agradecer a todos que leram, comentaram e compartilharam as nossas postagens e como podem ver, faz muito tempo que não postamos nada porque não arrumamos tempo. E não é questão de “não ter tempo”, pois minha ideologia pessoal é de que nunca temos tempo para nada e então somos obrigados a acordar cedo e escrever nem que seja uma página por dia de um livro que queremos ver publicado… se quisermos que ele seja escrito.

Além disso, as diferenças de planos para administrar o blog e dicotomias de personalidades me impediram de continuar aqui. Cada um tinha uma premissa para o blog que infelizmente, não deu muito certo.

Quem quiser, pode continuar vendo os meus trabalhos no blog Overshock ou Detonerds. Na dúvida, me procurem no facebook ou me mandem e-mails (davi_paiv@hotmail.com). Modéstia a parte, estou crescendo no mercado literário e se você veio até aqui, é porque gosta de ler o que escrevo. Então por que não continuar lendo?

Mais uma vez obrigado e como diz o Chapolin… sigam-me os bons!

 

Att,

Davi Paiva.

Anúncios

O Um Anel: Aventuras Além do Limiar do Ermo

Por, @fernando_loiola

Adquiri recentemente o mais novo RPG da Devir (a custa de troca e um bom espaço no meu guarda roupa), originalmente publicado pela Cubicle 7, O Um Anel: Aventuras Além do Limiar do Ermo, foi muito elogiado lá fora inclusive com alguns prêmios, com isso e novo filme Peter Jackson a Devir fez uma boa escolha. Na verdade a Devir já lançou O Senhor dos Anéis RPG alguns anos atrás (na época dos filmes) e provavelmente já tinha os direitos para publicações desse universo no Brasil (mas isso meramente especulativo e estou com muita preguiça de procurar essa informação agora). O Senhor dos Anéis RPG usava o sistema CODA e contava com um numero razoável de títulos (algumas boas outras nem tanto), mas apesar disso não pegou no Brasil, o motivo do sistema CODA não ter vingado no Brasil não cabe nesse artigo.

O Um Anel chega ao Brasil com uma caixa de boa qualidade, dois livros capa mole, brochura, papel especial e completamente ilustrado. Dois mapas das terras ermas e mais 7 dados especiais para o jogo (1d12 que vai de 1 á 10 e mais a runa de Gandalf e o olho de Sauron, além de 6d6 especiais para o jogo). Tudo isso pelo polêmico preço de R$164,90 (esse preço foi maior alvo de debate do que o próprio lançamento). Caro? Não sei dizer, me lembro de que a Jambo foi bem criticada quando trouxe Mutantes & Malfeitores para o Brasil com um preço competitivo (R$40,00 se não me engano) sacrificando papel tipo sulfite, P&B e capa mole, ou seja, menor qualidade para maiores vendas. Enfim.

Está não é uma resenha visto que só li o primeiro capitulo “Introdução”, mas sim as primeiras impressões, e o que posso dizer por enquanto é o seguinte.

O sistema é interessante pelo pouco que pude ler, você usa o dado de proeza (d12 modificado) mais um número de dados de sucesso (os d6) igual a o número de pericias a ser utilizadas, some tudo e compare com o número alvo determinado pelo mestre, igual ou maior você é bem sucedido, a runa de Gandalf é sempre acerto, enquanto o olho de Sauron é sempre falha (a não ser que você seja um personagem da sombra onde essa situação se inverte), obviamente tem muito mais envolvido como regras para viagens, corrupção pela sombra e outras mais, o sistema parece ser bem coeso, mas a ficha de personagens me parece meio “suja” com muitas informações ao mesmo, tempo, essa pode ser uma reclamação meio cri cri da minha parte mas é uma tendência pessoal aderir a modas mais “clean”, claro que isso se justifique conforme as informações ali sejam melhor resolvidas na minha mente.

O cenário se dá cerca de 5 anos após a batalha dos 5 exércitos narrada no fim de O Hobbit (se você só sabe o que isso por causa dos filme é melhor estar preparado para spoilers, ou então tomar vergonha e ler o livro) e conta com as aventuras dos povos das regiões ermas e das aventuras para livrar essas terras do mal que ainda está enraizado na região mesmo após a derrota de Smaug. A ideia é interessante, pois O Hobbit nunca foi explorado nos RPGs que contavam com o período do Silmarilion e do próprio SdA. O Um Anel pretende atualizar a linha de tempo com futuros lançamentos, isso também é interessante mas esperar futuras edições para jogar na totalidade do Universo de Tolkiem é um pouco frustrante.

Outra coisa interessante é a aparente inexistência da possibilidade de se jogar com feiticeiros. A obra de Tolkiem só aborda 6 magos (que eu me lembre de cabeça) sendo os 5 Istari e o próprio Sauron, em SdA RPG existia a possibilidade de se jogar com feiticeiros, pessoas que não eram os grandes magos mas que conheciam alguma coisa a respeito de magia. Não sei como era tratado no Título anterior, mas a aparente falta de opção de se jogar dessa forma em o Um Anel me agradou, afinal isso não existe nos livros, e nada mais justo do que ser da mesma forma no RPG.

Bom, é isso, conforme a leitura progredir eu publico informações a mais aqui no blog, quando eu terminar a leitura eu posto um review descente, ou mesmo um diário de campanha caso as aventuras pela Terra Média vinguem.

Fique ai com as fotos que eu fiz do produto para vocês terem uma ideia e para mais informações acessem o site da Devir.

Bons sonhos!!

2013-01-09 17.39.51

Comparação com um pacote de baralho comum.

Comparação com um pacote de baralho comum.

Outra comparação

Outra comparação

O Conjunto completo

O Conjunto completo

Os dados e a Runa de Gandalf

Os dados e a Runa de Gandalf

E o Olho de Sauron

E o Olho de Sauron

O Livro do Aventureiro e o Livro do Mestre

O Livro do Aventureiro e o Livro do Mestre

A ficha

A ficha

"Onde está o Passolargo?"

“Onde está o Passolargo?”

As imagens são muito belas, a maioria delas feita por especialistas na obra de Tolkiem

As imagens são muito belas, a maioria delas feita por especialistas na obra de Tolkiem

As aberturas de cada capitulo sempre traz cenas como essa

As aberturas de cada capitulo sempre traz cenas como essa

Achei que o livro conta com poucos monstros, mas todos característicos da obra de Tolkiem

Achei que o livro conta com poucos monstros, mas todos característicos da obra de Tolkiem

E as Armas para vence-los

E as Armas para vence-los

Uma das imagens mais bacanas do livro

Uma das imagens mais bacanas do livro

Para quem já viu O Hobbit Uma Jornada Inesperada, essa imagem vai parecer bem familiar.

Para quem já viu O Hobbit Uma Jornada Inesperada, essa imagem vai parecer bem familiar.